Criança cardiopata de Eirunepé morre por falta de assistência da Prefeitura do município.

Criança cardiopata de Eirunepé morre por falta de assistência da Prefeitura do município.

Mais um caso de negligência por parte do poder público acaba em óbito de uma criança cardiopata no Estado do Amazonas. Dessa vez, a vítima é do município de Eirunepé, e ia completar o primeiro ano de vida no próximo dia 06 de setembro.

A pequena Selina nasceu com uma cardiopatia, e desde então estava travando uma verdadeira batalha pela vida. A Prefeitura de Eirunepé chegou a prometer ajuda para custear o transporte do bebê para a capital amazonense, a fim de continuar o tratamento, mas isso não ocorreu.

No ultimo dia 25, o quadro de saúde dela se agravou, e os pais tiveram que vender seus pertences para conseguir uma passagem aérea com destino a Manaus, o que foi feito no dia 26, quando deram entrada no Pronto Socorro da Zona Sul. Entretanto, depois de alguns procedimentos de urgência, a pequena não aguentou e veio a óbito.

A família então, revoltada, procurou o defensor das crianças cardiopatas do Estado do Amazonas, vereador Dione Carvalho, e relatou todo o ocorrido. O parlamentar pediu ao atual president da Associação de Pais de Crianças Cardiopatas (APACC), Sr. Lucas, para que oferecesse todo o suporte necessário para a família enlutada, e prometeu buscar a responsabilização da Prefeitura de Eirunepé.

Sob choros e protestos, os pais da criança ainda não sabem como vão conseguir prosseguir a vida, já que a pequena Selina era a razão de suas lutas diárias. “Desde que ela nasceu vivemos somente para dar condições de vida para a nossa princesa, e é muito dolorido saber que não mais veremos aquele sorrisinho no rosto”, afirmou o pai, Raimundo Soares.

Dione Carvalho garantiu que vai procurar o prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso, para saber o que de fato aconteceu, e tentar fazer com que a prefeitura dê todo o suporte para a família da pequena Selina.

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *