Escola da rede estadual promove competição cultural para incentivar a criatividade e o talento de suas servidoras

Escola da rede estadual promove competição cultural para incentivar a criatividade e o talento de suas servidoras

Com o intuito de incentivar a produção criativa e o reconhecimento de talentos da cultura corporal através da dança, ginástica, luta, esportes e jogos, a Escola Estadual Profª. Maridalva Pantoja, situada no bairro do Castanheira, na capital paraense, em parceria com a Coordenação de Ações Educacionais Complementares (Caec) promoveu, no início deste mês, o concurso cultural “Eu Em Movimento”. O projeto foi direcionado às servidoras lotadas na unidade de ensino.

A iniciativa surgiu da professora de educação física, Giovelângela de Paula, a partir de uma reunião entre a equipe pedagógica da escola, ocasião em que a educadora observou o cansaço físico e mental das suas colegas de trabalho. Neste sentido, a especialista percebeu a necessidade de realizar projetos que melhorem a autoestima e proporcionem mais qualidade de vida às servidoras públicas.

“Essa ideia surgiu de maneira inusitada, em uma reunião virtual que nós tivemos para tratar assuntos pedagógicos no mês de abril. Percebi, durante a reunião, o cansaço das docentes, o que me incomodou, pois também me sentia assim. No mesmo instante acionei a Caec, para a proposição de um concurso como forma de estímulo às minhas colegas de trabalho”, explicou a educadora física. 

Para entrar no concurso, as participantes tiveram que produzir um vídeo com duração máxima de máximo dois minutos, retratando de maneira criativa um dos elementos da cultura corporal (dança, ginástica, luta, esporte e jogo).

Segundo a coordenadora da Caec, Giovana do Socorro, o setor ficou responsável por organizar com a professora os regulamentos do concurso, avaliar os vídeos das candidatas e decidir a vencedora da competição. A dirigente ainda explicou quais critérios foram levados em consideração para se decidir a campeã do torneio.

“Em uma live com essas servidoras que participaram do projeto “Eu Em Movimento”, tivemos a responsabilidade de eleger o vídeo vencedor. Avaliamos a originalidade, a criatividade, o tempo adotado, o título e a sua singularidade. Ao ver os vídeos de cada servidora, utilizando da sua criatividade no movimento através da dança, da luta e da expressão corporal, isso nos motivou e fez a gente refletir o quanto é necessário parar um pouco e olhar para dentro de si, e foi isso que elas fizeram, parar e dedicar”, enfatizou a coordenadora.

A vencedora do evento foi a professora Geisa Maia, que elogiou a iniciativa proposta por uma de suas colegas de trabalho. A educadora ainda destacou que, graças ao projeto, se sentiu mais motivada para continuar preparando as atividades pedagógicas para os seus alunos e comentou como foi feita a produção de todo o seu vídeo.

“Achei a iniciativa muito criativa e saudável, ainda mais nesse momento pandêmico. Foi uma proposta que nos motivou e fez com que a gente siga inventando, descobrindo habilidades em nós que, até então, achávamos que não tínhamos. O meu vídeo foi bem caseiro e quis trazer algo que eu gosto, que é a questão do equilíbrio. Aproveitei uma viagem que fiz com o meu marido e encontrei na praia o meu refúgio; aproveitei a ocasião e foi lá que gravei o vídeo”, explicou Geisa.

A servidora ainda ressalta que, após a competição, se sente muito feliz e prestigiada, além de estar ansiosa pela próxima edição do concurso. Como forma de reconhecimento pela melhor colocação, Geisa Maia recebeu um kit repleto de objetos que vão lhe auxiliar na prática de atividades físicas, na manutenção dos cuidados pessoais, além de um arranjo de flores artesanais e um livro.

Texto: Vinícius Leal com a colaboração de Rodrigo Moraes (Ascom/Seduc)Por Governo do Pará (SECOM)

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *