Feira da Semas aumenta o faturamento de pequenos produtores rurais do estado

Feira da Semas aumenta o faturamento de pequenos produtores rurais do estado

O faturamento dos pequenos produtores que participam da Feira de Agricultura Familiar, promovida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), cresce em média 20% durante o evento, em comparação com o lucro de outros dias. A terceira edição deste ano foi realizada nesta sexta-feira (28), em frente ao prédio da Semas, na travessa Lomas Valentinas, no bairro do Marco, em Belém.

“Nós temos uma média de aumento de 20 a 30% em relação ao que a gente consegue durante a semana com as nossas entregas delivery. Às vezes, este aumento é bem maior. É bem melhor quando o cliente tem contato direto com os produtos. Porque, normalmente, a pessoa vem comprar um peixe e já vê o camarão, uma polpa de caranguejo e já quer levar”, explica Alcilene Carvalho, produtora e comerciante de pescado da região do Salgado.

O evento é organizado pela Coordenadoria de Educação Ambiental da Semas para estimular o trabalho de pequenos produtores e incentivar o consumo de produtos agroecológicos.

A Feira da Semas estende seus benefícios para toda uma rede comunitária de produção que envolve os pequenos produtores rurais do estado: “Nós temos um trabalho social muito grande. Não é só a família do produtor que se beneficia com a Feira da Semas, mas toda uma comunidade. Por exemplo, tem outras cinco famílias que dependem de mim, então o coletivo atendido é bem grande, e isso tem trazido melhores condições pra gente ter um ganho a mais. Isso traz para nós, produtores da agricultura familiar, uma melhor condição de vida e de investimento em nossa produção”, afirma Elvio Fonseca.

“A Feira de Agricultura Familiar da Semana, que é realizada todo final de mês, é muito importante para o pequeno produtor, porque eles têm alternativa de comercializar e divulgar seu produto. Então, principalmente neste momento de pandemia, em que nós ficamos num momento crítico, é a oportunidade que eles têm para escoar estes produtos. E para nós, servidores da Semas, e para a comunidade do entorno, é uma chance de acesso a produtos de qualidade, orgânicos”, afirma a gerente de Programas e Projetos de Educação Ambiental da Semas, Edira Vidal.

A Feira contou com estandes de pequenos agricultores da Região Metropolitana de Belém e do nordeste do estado, dos municípios de Bragança, Ananindeua, Santo Antônio do Tauá e Mãe do Rio. Os produtos ofertados atraíram clientela formada por funcionários da secretaria e por moradores da vizinhança. “A gente que mora aqui na Lomas e nas transversais gosta muito dessa feira da Semas. Porque não tem supermercado aqui por perto, o mais próximo fica muito longe. A gente tem essa dificuldade, ainda mais quem não tem carro e já tem certa idade, como eu”, disse Leonor dos Santos, moradora da vizinhança.

COLETA DE ÓLEO – A Feira também contou com um ponto de coleta de óleo usado em cozinha. A Coordenadoria de Educação Ambiental da Semas é responsável pela coleta e destinação do resíduo, que é reciclado em oficinas de produção de sabão. O ponto de coleta de óleo funciona de segunda a sexta, das 9h às 14h, na sede da Semas, na Travessa Lomas Valentina, nº 2717. O material deve ser armazenado de preferência numa garrafa PET.

ECO PONTO – O Instituto Alachaster esteve presente mais uma vez na feira com o seu Eco Ponto, local para coleta de materiais recicláveis e repasse de orientações sobre o tratamento correto de resíduos. O material entregue é pesado, recolhido e é encaminhado para cooperativa de reciclagem, onde é triado para reaproveitamento.

ECOBAG – Outro ponto importante da feira foi o incentivo ao uso da Eco Bag – sacolas retornáveis que substituem as plásticas descartáveis. Elas são feitas de pano e são mais resistentes do que as feitas de material plástico – uma ecobag que mede 30 x 25 cm substitui quatro sacolas plásticas.

Por Bruna Brabo (SEMAS)

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *