Manifestantes gritam “Omar ladrão, vai parar na prisão” durante manifestação do Sete de Setembro

Manifestantes gritam “Omar ladrão, vai parar na prisão” durante manifestação do Sete de Setembro

Em manifestações pacíficas de apoio ao presidente Jair Bolsonaro no centro de Manaus, ontem (07/09), mais de 20 mil pessoas defenderam direitos de liberdade de expressão e se manifestaram contra a corrupção, gritando palavras de ordem.

Durante a manifestação de Sete de Setembro na Praça do Congresso, no Centro de Manaus, manifestantes seguravam cartazes e gritavam palavras de ordem durante os discursos do ex-superintendente da Suframa, Coronel Menezes e do Deputado Estadual Fausto Júnior (MDB). Entre os gritos, “Omar na cadeia” e “Omar ladrão, vai parar na prisão”, chamaram a atenção.

O coro era dos manifestantes indignados que o senador Omar Aziz, acusado de desviar milhões da Saúde no Amazonas, seja o presidente da CPI da Covid no Senado. A Operação Vértex, desdobramento da Maus Caminhos, que investiga os desvios de R$ 260 milhões, deflagrada em julho de 2019 pela Polícia Federal (PF), teve o senador Omar Aziz e familiares como alvos. A mulher do presidente da CPI da Covid, Nejmi Aziz, chegou a ser presa por dois dias, assim como seus irmãos. A investigação é sobre a suspeita de desvio de dinheiro da área da saúde no Amazonas – estado que Aziz governou entre 2010 e 2014. Omar chegou a ter seus bens bloqueados e o passaporte retido pela Polícia Federal.

O organizador da mobilização, Coronel Menezes, líder da direita no Amazonas, afirmou que o povo do Amazonas vai corrigir a falha cometida há sete anos, quando Omar foi eleito senador.
“Os políticos corruptos ficarão sem mandato e não conseguirão se esconder na imunidade parlamentar. Vão todos parar na cadeia”, sentenciou Menezes, sendo bastante aplaudido.

O deputado Fausto Jr. também discursou na mobilização, onde disse que a CPI da Covid era um circo em Brasília e que o Amazonas não vai esquecer os nomes de quem desviou recursos da Saúde Pública.
Enquanto discursavam, o público gritava e pedia a prisão de Omar Aziz.

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *