Marido é preso após registrar morte da mulher na delegacia

Marido é preso após registrar morte da mulher na delegacia

O Brasil é o 5º no ranking de homicídios de mulheres. Em meio ao isolamento social por causa da pandemia da Covid-19, o país registrou um caso de feminicídio a cada seis horas e meia, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, sinalizando que os dados são alarmantes. As informações são do Blog do Xarope.

Um homem foi preso pelo crime de feminicídio na última sexta-feira (24), após o corpo da vítima ser encontrado na Praia do Sapo em Itaituba, no sudoeste paraense. O suspeito foi identificado como Francisco Bento da Conceição, vulgo “Primo”. 

O corpo de Joseane da Silva Lima, de 22 anos, foi encontrado por um ribeirinho que passava pelo local, que acionou a polícia. A vítima tinha um machucado na altura da cabeça e orelha. Joseane seria usuária de drogas e vivia em união estável com Francisco.

Logos após o corpo de Joseane ser encontrado, Francisco chegou a ir na delegacia de Polícia Civil de Itaituba, para comunicar a morte da companheira. Após o registro da ocorrência, ele saiu tranquilamente da delegacia, mas sua versão não convenceu os policiais civis e militares.

Segundo a polícia, Francisco disse que Joseane estava em frente da sua residência com “amigos” até de madrugada e depois sumiu, chegando ir atrás dela em vários pontos da cidade, mas não a encontrou. Ele disse ainda, ter ficado sabendo da morte da companheira por um amigo.

Francisco foi levado para a delegacia quando retornava do Instituto Médico Legal (IML) e durante depoimento, confessou o crime. Segundo Francisco, ele matou Joseane afogada e deixou o corpo no Rio Tapajós. A pena prevista é de 12 a 30 anos de reclusão.

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *