Prefeitura de Belém anuncia acordo para prorrogar atividades do aterro de Marituba até 2023

Prefeitura de Belém anuncia acordo para prorrogar atividades do aterro de Marituba até 2023

Aterro recebe resíduos sólidos de Belém, Ananindeua e Marituba, que juntos recolhem cerca de 40 mil toneladas por dia. Funcionamento é alvo de constantes protestos por parte dos moradores de Marituba.

As prefeituras de Belém, Ananindeua e Marituba, representantes da empresa Guamá Tratamento de Resíduos Sólidos Ltda, da Procuradoria do Estado do Pará (PGE) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) estão discutindo a prorrogação do aterro sanitário de Marituba por 25 meses, ou seja, até 31 de agosto de 2023. O prazo anterior está previsto para encerrar na próxima segunda-feira (31). A informação foi divulgada pela Prefeitura de Belém.

(CORREÇÃO: o G1 havia informado, no título, que um acordo deve prorrogar as atividades do aterro de Marituba. A informação foi divulgada pela prefeitura de Belém. No entanto, o referido acordo ainda não foi assinado por todas as partes envolvidas. A informação foi corrigida às 20h.)

O aterro recebe resíduos sólidos de Belém, Ananindeua e Marituba, que juntos recolhem cerca de 40 mil toneladas por dia. Funcionamento é alvo de constantes protestos por porte dos moradores vizinhos, que relatam contaminação provocada pelo lixo e doenças respiratórias. No local, serão feitas intervenções para mitigar os efeitos para os moradores de Marituba, segundo a prefeitura de Belém.

A proposta foi apresentada em audiência pública de conciliação no Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA). O desembargador Luiz Gonzaga da Costa Neto mediou a audiência.

fonte,G1 Pará

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *