Suspeito de matar mulher e incendiar carro é preso em hospital após tentar se envenenar.

Suspeito de matar mulher e incendiar carro é preso em hospital após tentar se envenenar.

O homem suspeito de matar a ex-companheira e incendiar o carro dela em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, foi preso nesta terça-feira (15) em um hospital de Teresópolis. De acordo com a Polícia Civil, ele deu entrada na unidade de saúde após tentar se envenenar.

Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros por volta das 06h20 desta quarta-feira (15), com sinais de envenenamento. A polícia recebeu a informação de que ele estava no hospital e foi até a unidade. O suspeito foi preso em flagrante no hospital pelo crime de feminicídio.

A vítima era Marcelle Monteiro, de 36 anos. O corpo de Marcelle foi localizado no mato, próximo ao veículo incendiado.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações constataram que o autor do feminicídio é o ex-companheiro da vítima, João Carlos Hottz. Até a última atualização desta reportagem, o g1 não havia localizado a defesa do suspeito.

O crime

O corpo de Marcelle Monteiro foi localizado por policiais em um barranco nos arredores de onde o veículo dela se encontrava queimado, na Estrada Sítio Azul, em Mury.

Uma amiga de Marcelle disse ao g1 que a vítima estava solteira, criava a filha de 13 anos sozinha e morava próximo aos pais.

“Era uma pessoa que corria atrás, tanto é que estava se preparando para cursar enfermagem. Ela atuava como cuidadora de idosos. Tirou a carteira de habilitação, comprou o carro, era uma guerreira”, contou a amiga.

Segundo a assessoria de comunicação da PM, quando os policiais militares do 11º Batalhão de Polícia Militar chegaram ao local, Marcelle já se encontrava sem vida.

“Segundo informações colhidas no local, a vítima teria sido vista mais cedo em discussão com seu ex-companheiro, homem de 45 anos”, informou a PM em nota.

A ocorrência foi apresentada na Polícia Civil. A Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), responsável pelas investigações, disse que espera o resultado dos exames e demais laudos para dar mais detalhes sobre o crime e como a vítima foi morta.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *