TBT: Conheça a história do ex-sócio analfabeto enganado e roubado por Amazonino Mendes

TBT: Conheça a história do ex-sócio analfabeto enganado e roubado por Amazonino Mendes

O pedreiro que ficou rico após ganhar na loteria esportiva, nos últimos dias de vida precisou de colaboração para pagar seu caixão depois de ser enganado pelo sócio Amazonino

O TBT de hoje, relembra o caso triste do pedreiro Antonio Alves do Carmo, que morreu aos 72 anos vítima de câncer em 2009. A família dele acusa o atual candidato a prefeito de Manaus Amazonino Medes (Podemos) de ter enganado a vítima.

Entenda

Em 1972,  Antonio ganhou na Loteria Esportiva, e se tornou um dos proprietários da construtora onde trabalhava, a Arca, e sócio do ex-empreiteiro Amazonino Mendes.

Na época do falecimento, a família de Antônio, precisou fazer coleta entre os amigos para conseguir o dinheiro do caixão para o enterro, e  disse que o pedreiro terminou a vida na pobreza porque foi enganado pelo “sócio” que progrediu na vida, se tornou várias vezes governador do Amazonas e também prefeito de Manaus.

Analfabeto, trabalhando como pedreiro, Antônio costumava fazer uma fezinha na Loteria Esportiva. Naquele 1972, a sorte sorriu para ele. Com o dinheiro em mãos, segundo a sua família, foi convencido pelo dono da construtora Arca, o então empreiteiro Amazonino Mendes, a se tornar seu sócio.

O sonho de de se tornar patrão estava realizado. A construtora, no início, foi bem. O conjunto Iapuá foi construído já sob o “comando do pedreiro”.

Meses depois, ainda segundo seus amigos e familiares, Antônio recebeu do sócio um calhamaço de documentos para assinar. Entre eles estaria, ainda de acordo com relatos colhidos hoje pelo Portal do Holanda, uma alteração contratual, que na prática transferia a sua parte no negócio para o sócio.

Como não sabia ler, mas assinava, colocou o seu nome no documento.

Antonio perdeu tudo. Voltou à vida de pedreiro, foi usado por políticos de oposição nos programas eleitorais, especialmente nos anos 1980, sofreu ameaças de morte, teve a casa incendiada e sua história acabou tristemente, no leito de um hospital público, onde morreu ontem, Quarta feira.

redacao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *