Uepa inaugura Laboratório de referência em análise das águas, nesta sexta-feira, 28

Uepa inaugura Laboratório de referência em análise das águas, nesta sexta-feira, 28

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) inaugurou, nesta sexta-feira, 28, o Laboratório de Qualidade de Água da Amazônia, o primeiro de referência especializado em análise química das águas e efluentes. O local está instalado no primeiro piso do Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá. A proposta foi aprovada em outubro de 2020, em reunião com o Conselho Curador da Fundação Guamá, organização responsável pela gestão do PCT.
 
O governador do Pará, Helder Barbalho, em razão da agenda oficial no Marajó, não pôde participar presencialmente da cerimônia, mas, por chamada telefônica, conversou com o público presente à cerimônia de inauguração e agradeceu a parceria da Universidade com o Estado.

“Faço questão de demonstrar a minha gratidão a todos que estão encerrando o mandato e reafirmar o desejo que possamos seguir trabalhando juntos, pois temos muito a fazer em favor do ensino, em favor da Uepa, em favor da nossa juventude e do nosso estado”, afirmou, Helder Barbalho.
 

Na ocasião, o reitor Rubens Cardoso, também explicou que “esse laboratório amplia a pesquisa, e a prospecção das questões relacionadas à hidrografia e servirá de apoio para a academia, para os cursos de mestrado e doutorado, mas também a outros órgãos, como a Secretaria de Meio Ambiente, o Ideflor e uma série de políticas públicas e, ao mesmo tempo, prestará serviço à sociedade. Essa ampliação da complexidade traz uma singularidade de poder dar conta desse desafio”.

O espaço será uma ampliação das ações e pesquisas realizadas há mais de 20 anos pelo Laboratório de Hidrocarbonetos (Labohi), do Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) da Universidade. Nesta nova etapa agregará como apoiadora a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), que financiará os investimentos do empreendimento científico. A coordenadora do Laboratório, professora Hebe Morganne, destaca que no local será possível fazer a análise de água tanto para as pesquisas, quanto para o consumidor e a comunidade em geral, além de “formar e fixar profissionais na região para prestar serviços e atender a comunidade. Nós temos uma das maiores bacias hidrográficas do mundo e temos carência de profissionais”.
 
A direção será feita por uma equipe de professores e pesquisadores da Uepa. Um dos profissionais que irão atuar no Labágua é Ailson Picanço, egresso do curso de Engenharia de Produção da Uepa e que atuou como bolsista de iniciação científica no Labohi durante a graduação. Agora, após cursar o mestrado e doutorado fora de Belém, retorna com boas perspectivas. “As expctativas são as melhores possíveis, tanto para fomentar o desenvolvimento científico e a produção científica, um suporte para a Uepa, quanto para a sociedade, porque grandes e pequenas empresas precisam ter um laboratório de referência para prestar serviço de qualidade de água”.

O Laboratório de Qualidade de Água da Amazônia é focado nas pesquisas de recursos hídricos, sensoriamento remoto, geoestatística, geoprocessamento e qualidade da água. Rodrigo Quites, diretor presidente da Fundação Guamá, comentou que “é uma grande satisfação receber a Uepa no PCT porque é uma instituição do Estado e o Parque é um equipamento do governo do estado. Acho que vai ser muito importante porque a Uepa vai conseguir prestar serviços para a sociedade, fundamental para a interface com o mercado e captação de recursos. Estamos todos muito entusiasmados no PCT Guamá com o início das atividades desse laboratório”. 

O Parque de Ciência e Tecnologia está sob a direção da Fundação de Ciência e Tecnologia Guamá, qualificada pelo Governo do Estado do Pará para realizar a gestão do empreendimento. Desde 2009, a Fundação é mantida pelo Governo do Estado, por meio de contrato com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet). Pioneiro na Amazônia, o PCT Guamá tem como princípio estimular pesquisas, o empreendedorismo inovador, a prestação de serviços e a transferência de tecnologia para o desenvolvimento de produtos e serviços de maior valor agregado e fortemente competitivos.

Texto: Marília Jardim com informações de Nailana Thiely (Ascom/Uepa)

Por Governo do Pará (SECOM)

redacao_maloca maloca

redacao_maloca maloca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *